sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Mulher faz vídeo para o amante e manda por engano no grupo da família do marido

Um vídeo compartilhado nas redes sociais está sendo atribuído a um desses erros grotescos que as ferramentas de comunicação às vezes aprontam para as pessoas menos atentas. Trata-se de uma mulher mandando um recado apaixonado para um homem. Segundo um dos posts que compartilhou o conteúdo, a mulher estaria se dirigindo ao amante, porém, compartilhou sem querer no grupo de WhatsApp da própria família, onde o esposo também é membro. Ou seja, se for verdade, a confusão geral está armada. Não conseguimos apurar se o vídeo é mesmo para um amante. Nem mesmo se a mulher de fato é casada. Ela começa o recado chamando a pessoa de amor. E pergunta como está “essa gripe”. “Agora eu tô preocupada com você, sabia? Você sozinho nesse lugar, essa saúde sua, o jeito que você trabalha. Essa sua saúde, você precisa se cuidar mais. Meu amor eu te amo tanto nessa vida. Se você pudesse imaginar. Sabe, eu fico o dia todo pensando em você aqui. Eu estou fazendo de tudo para arrumar as coisas, para ver se dá certo, para a gente ficar junto”, promete a moça. Ele segue dizendo que tem que fazer tudo muito bem feito, tudo muito bem escondido. “Você sabe da minha situação aqui. Mas eu vou conseguir. Amor, se cuida, eu te amo, não se esquece nunca disso”, ressalta. Depois pede desculpas por estar com o cabelo desarrumado, mostra que está descalça porque está em casa e à vontade. “É porque eu estou em casa. E aqui fico desse jeito, bem à vontade. Eu sou assim mesmo”. Os comentários nos locais onde o vídeo foi postado não perdoaram. A maioria dos internautas julga a mulher pelo que já decretam ser uma traição. Alguns a chamam de velha safada. Outros dizem que ela é destruidora de lares. Há quem a xingue de adjetivos até mais pesados. Poucos lhe dão o benefício da dúvida e não compactuam do linchamento digital. “Como saber que o vídeo era para o amante? Ela só diz que as coisas em casa não estão bem e que ela ama alguém. Somente isso da para se vincular a traição?”, questiona uma internauta. Outra concorda com a possibilidade de não ser um caso extraconjugal. “Ela não diz nome de ninguém, e nem fala mal do marido, talvez possa ser pra um filho sei lá…


Fonte: News 365
Postado por 

domingo, 17 de setembro de 2017

Marcelo Rezende morre aos 65 anos em São Paulo


Rezende apresentava o Cidade Alerta desde 2012 Reprodução/Instagram
O jornalista Marcelo Rezende morreu neste sábado (16), aos 65 anos, na zona sul de São Paulo. Um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, o apresentador da Record TV lutava contra um câncer no pâncreas e no fígado desde o final de abril. A informação foi confirmada pelo Hospital Moriah, onde estava internado desde terça-feira (12).
Ainda não foram divulgadas informações sobre velório e enterro.
Com a coragem que o acompanhou ao longo da vida, o jornalista anunciou em rede nacional que estava com a doença. Durante uma entrevista ao Domingo Espetacular no início de maio, horas antes de ser internado pela primeira vez, Rezende disse que encararia a doença de frente.
O câncer agressivo o obrigou a deixar repentinamente o comando do Cidade Alerta, jornalístico que apresentava desde 2012. Foi nessa última etapa da carreira que Marcelo Rezende se reinventou como apresentador.
Entre denúncias e notícias sobre violência urbana, Marcelo Rezende encontrou espaço para o bom humor. Transformou os repórteres em personagens, deu apelidos à equipe técnica, colocou o comentarista Percival de Souza sentado num trono. Criou bordões que ganharam as ruas e já entraram para a história da TV brasileira. Um deles, o “corta pra mim”, virou título de sua autobiografia (Editora Planeta, 2013). Um breve resumo de uma vida rica de histórias.
Marcelo Rezende nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951, fruto de um casal de baixa renda. Filho de um bancário e uma funcionária da aeronáutica, decidiu, aos 16 anos, se mudar para a Bahia e viver em uma comunidade hippie.
Um ano mais tarde, ingressou no jornalismo por acaso, durante uma visita à redação do Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro. Rezende tinha apenas 17 anos e foi convidado para trabalhar como repórter na cobertura de futebol. Foram o talento e as amizades que conquistou lá que o levaram para a Rádio Globo e, na sequência, O Globo. No jornal carioca, onde trabalhou por sete anos, teve a chance de ficar próximo do ídolo, Nelson Rodrigues.
Antes de chegar à televisão, o jornalista ainda passou pela revista Placar. Só então, em 1987, foi contratado como repórter esportivo pela TV Globo. Com pouco tempo na emissora carioca, migrou para o jornalismo investigativo – área que marcou a sua carreira profissional. Participou de coberturas importantes e saiu na frente em várias delas. Um exemplo é a investigação sobre a fuga de PC Farias, tesoureiro da campanha de Fernando Collor, em 1993. Mas a matéria de maior repercussão na carreira do apresentador foi um caso de violência policial na Favela Naval, em Diadema, na grande São Paulo. 
A denúncia feita por Rezende em 31 de março de 1997 no Jornal Nacionalcausou indignação no País, rodou o mundo e colocou os direitos humanos na pauta da sociedade. Pelo trabalho, Rezende recebeu os prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e o Líbero Badaró.
No ano seguinte, o jornalista voltou a ser premiado no Líbero Badaró por uma denúncia de vendas de armas, também exibida no Jornal Nacional. Ele já havia conquistado, em 1994, o diploma de honra ao mérito do Festival de Filme e Televisão de Nova York pela reportagem Trabalho do Menor, exibida no Globo Repórter.
A estreia como apresentador foi no Linha Direta, em 27 de março de 1999. O jornalista participou ativamente do projeto que colocou o programa policial que reconstituía crimes praticados por foragidos da justiça de volta à grade da Globo – a primeira versão, feita em 1990, durou só quatro meses no ar. 
De acordo com a emissora carioca, Rezende dizia que “a proposta do Linha Direta era, desde o princípio, condenar a impunidade e retratar os casos policiais com o máximo de verossimilhança”. Isso era possível pois, além de contar histórias, a atração incentivava os telespectadores a denunciar o paradeiro dos criminosos ou fornecer pistas que ajudassem na solução dos casos. O jornalista trabalhou sete meses montando uma equipe de 50 profissionais para colocar o programa no ar.
Rezende deixou a Globo e, em 2002, foi para a Rede TV!, onde assumiu a apresentação do telejornal policial Repórter Cidadão.
Em 2004, foi contratado pela Record TV, como apresentador da primeira versão do Cidade Alerta. Ficou até 2006, quando foi contratado novamente pela Rede TV! para ancorar o RedeTV!News, principal jornalístico da casa. Deixou a emissora em 2008. Dois anos depois, estreava na Band no comando do Tribunal na TV – atração nos mesmos moldes do Linha Direta.
Ainda em 2010, Rezende voltou para a Record TV, como repórter especial do Domingo Espetacular. No ano seguinte, virou apresentador do Repórter Record. Mas, em 2012, Marcelo Rezende reassumiu o comando do Cidade Alerta e, com uma dose de irreverência, mudou o jeito de fazer programa policial na televisão brasileira. A inovação deu certo e fez história. Em setembro de 2015, o vespertino venceu por pelo menos três vezes o Jornal Nacional, fato até então inédito na televisão. Quando não ficava na frente, por várias vezes o Cidade Alerta empatava no período de confronto direto entre os dois noticiários. Um marco histórico, já que, desde a estreia, em 1969, o Jornal Nacional sempre teve a liderança isolada de audiência.
O sucesso foi interrompido pela descoberta do câncer agressivo, em exame realizado em 28 de abril. Mesmo após o diagnóstico, Marcelo Rezende apresentou três edições do programa e fez questão de não abandonar a legião de fãs. Durante o período em que esteve fora do ar, usou as redes sociais para se manter em contato com o público. Em todas as mensagens, passou demonstrações de confiança e fé.
Marcelo Rezende deixa cinco filhos e uma neta.

Fonte: R7

Crime de homicídio é registrado durante a madrugada na cidade de Apodi


Por volta das 03:00 da madrugada deste Domingo dia 17/09, a Central de Operações da Policia Militar (COPOM), recebeu a informação de uma briga entre duas pessoas na Baixa do CAIC e que uma delas estaria ferida por cutiladas de faca.
De imediato uma viatura da Rádio Patrulha foi até o local e constatou a veracidade da informação; A vítima que era ex presidiário, identificado como Francisco Fabiano de Oliveira, mais conhecido como "Biano"de 32 anos de idade, natural de Apodi estava caída ao chão com várias cutiladas de faca pelo corpo, que segundo populares que presenciaram o crime, desferida pela pessoa de Juninho Mendengue, conhecido também pela alcunha de Queijinho, o qual fugiu após a ação criminosa.
Biano como apresentava sinais vitais, foi socorrido pelo SAMU ao hospital de Apodi, mas morreu ao dar entrada naquela unidade. Viaturas da Policia Militar realizaram buscas por toda a área, na tentativa de prender o acusado, mas infelizmente não obtiveram êxito.
O crime será investigado pelo delegado Renato Oliveira, titular da delegacia de policia civil de Apodi.

Fonte: Sentinela do Apodi

Casal foi executado na zona rural de EquadorRN


Na tarde desta Sexta-Feira (15) dois corpos foram encontrados no Sítio Pau dos Ferros, zona rural do município de Equador. Os mesmos estavam amarrados e em estado de decomposição. A Polícia Militar foi acionada fez o isolamento do local, mas até o momento não foi possível a identificação das vítimas. O ITEP também foi acionado para fazer a remoção dos corpos. A Polícia Civil irá investigar o caso. 

Fonte: Marcos Silva

Acidente automobilístico na BR 405 próximo a São Francisco do Oeste/RN


Na tarde deste domingo (17), por volta das 14h30min, aconteceu um acidente de trânsito do tipo capotamento na BR 405 próximo à São Francisco do Oeste.
Segundo populares, o motorista do Corsa Classic perdeu o controle do carro, desceu o acostamento e capotou em meio aos arbustos. O motorista foi identificado por DANILO PINTOR e que estava acompanhado de sua namorada identificada por VANESSA.
Os primeiros socorros foram prestados por populares que conduziram os acidentados para o hospital.
Não sabemos o estado de saúde dos acidentados e se alguém tiver alguma informação comenta no grupo.

Fonte: Cidadão 190

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Comunicado da justiça eleitoral para as cidades de Felipe Guerra, Itaú, Severiano Melo e Rodolfo Fernandes


A Justiça Eleitoral, representada pelos Cartórios da 35ª e 45ª Zonas, informa aos eleitores de Felipe Guerra, Itaú, Rodolfo Fernandes e Severiano Melo que, tendo em vista o início dos trabalhos de revisão biométrica de Apodi, para que não haja tumulto de atendimento, aguardem a realização da Revisão Biométrica em seus respectivos municípios, nos seguintes períodos:

- Felipe Guerra: de 18 de novembro a 16 de dezembro de 2017
- Itaú: de 18 de novembro a 01 de dezembro de 2017
- Severiano Melo: 17 de novembro a 16 de dezembro de 2017
- Rodolfo Fernandes: 06 a 16 de dezembro de 2017

Para os eleitores de Felipe Guerra, o atendimento está suspenso até o dia 24/09/2017, em virtude do rezoneamento eleitoral do Estado, conforme a Portaria nº 005/2017-CRE/RN, publicada no Diário eletrônico do TRE/RN em 12/09/2017. Caso precise, o eleitor poderá dirigir-se ao Fórum para recebimento de certidão circunstanciada a respeito.

Fonte: Sentinela do Apodi

Adolescente é morto, o pai dele e um amigo baleados em atentado em Mossoró


Anderson Araújo morreu no Hospital Tarcísio Maia
Um atentado a tiros ocorrido no início da noite desta quinta feira 14 de setembro de 2017, na Rua Martins Júnior no Planalto 13 de Maio em Mossoró/RN deixa uma pessoa morta e outras duas feridas. 
Informações colhidas no local pela Polícia Militar, dão conta de que dois homens armados de pistolas,ocupando uma moto de cor azul, se aproximaram de uma residência e atiraram várias vezes contra as pessoas que estavam na calçada. 
Anderson Araújo dos Santos de 17 anos, o pai dele, Alcimar Araújo dos Santos, de 42 anos e um amigo, identificado como Francimar Maximino de 39 anos foram baleados e socorridos para Unidades de Pronto Atendimentos. 
O pai e o filho adolescente foram socorridos por populares, para a UPA do Bairro São Manoel. Já Francimar Maximino, foi levado também por populares para a UPA do Bairro Belo Horizonte. 
Após receberem os primeiros atendimentos nas unidades de saúde, as três vítimas foram transferidas por ambulâncias do Samu para o Hospital Regional Tarcísio Maia. 
O adolescente Anderson Araújo,não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu no HRTM. As outras duas vítimas continuam internadas naquela Unidade Hospitalar. 
A Polícia Militar foi acionada para a ocorrência, mas quando chegou no local, as vítimas já tinham sido socorridas e os criminosos já haviam fugidos. 
Até o momento não há informações sobre a motivação do crime, bem como a identidade dos exeutores. O que populares informaram à Polícia é que os criminosos estavam de moto e armados de pistola. 
O corpo do adolescente será levado por um carro funerário do necrotério do HRTM para a base do ITEP onde seré necropsiado e depois liberado para sepultamento. 
Mossoró chega nesta quinta feira (14) aos 163 homicídios neste ano de 2017. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Alcimar Araújo dos santos
Francimar Maximino foi atingido com tiro no abdômen


Fonte: Fim da Linha